[Fotos] Soli­da­rie­da­de com Eus­kal Herria por oca­sião do Abe­rri Egu­na e do 37.º ani­ver­sá­rio do 25 de Abril

Ontem, a Asso­ciação de Soli­da­rie­da­de com Eus­kal Herria par­ti­ci­pou, mais uma vez, no des­fi­le come­mo­ra­ti­vo da revo­lução de 25 de Abril de 1974 rea­li­za­do em Lis­boa, na defe­sa dos valo­res da liber­da­de, da inde­pen­dên­cia, da sobe­ra­nia dos povos e do socia­lis­mo.
Este ano, vol­tá­mos a con­tar com a par­ti­ci­pação de um bom núme­ro de acti­vis­tas e ami­gos, que des­ce­ram a Ave­ni­da da Liber­da­de divi­di­dos em dois gru­pos, um deles seguin­do uma fai­xa em que se lia «País Bas­co. Inde­pen­dên­cia e Socia­lis­mo» e o outro atrás da fai­xa com a ins­crição «Bas­ta de pri­sões e tor­tu­ra. País Bas­co livre e socia­lis­ta».
Para além dis­so, os acti­vis­tas e demais gen­te soli­dá­ria com Eus­kal Herria exibi­ram, ao lon­go do per­cur­so, iku­rri­ñas, ban­dei­ro­las a favor do repa­tria­men­to dos pre­sos polí­ti­cos, uma enor­me ban­dei­ra da Eus­kal Herria anti­fa­xis­ta e pan­car­tas em que se denun­cia­va o cer­cea­men­to das liber­da­des polí­ti­cas e civis dos cida­dãos bas­cos, a repres­são, as ile­ga­li­zações e a tor­tu­ra a que são sub­me­ti­dos.
«Inde­pen­den­tzia», «borro­ka da bide baka­rra» (a luta é o úni­co caminho), «En Espa­ña se tor­tu­ra como en la dic­ta­du­ra» ou «Por­tu­gal e País Bas­co, fas­cis­mo nun­ca mais!» foram as pala­vras de ordem mais ouvi­das, que se inten­si­fi­ca­ram à pas­sa­gem pelo Con­su­la­do de Espanha. Nes­sa altu­ra, os soli­dá­rios com o País Bas­co vira­ram tam­bém as fai­xas de modo a fica­rem de fren­te para essa repre­sen­tação ins­ti­tu­cio­nal e ergue­ram as ban­dei­ras bem alto, por entre aplau­sos e cra­vos ergui­dos. Os aplau­sos foram, aliás e tal como em anos ante­rio­res, cons­tan­tes ao lon­go do per­cur­so.
Pela nos­sa par­te, a soli­da­rie­da­de man­tém-se e refo­rça-se. Lem­bra­mos, mais uma vez e faze­mos ques­tão dis­so, que o País Bas­co não caminha só!
Agra­de­ce­mos a pre­se­nça e o apoio de todos.
No dia 24 – Abe­rri Egu­na (Dia da Pátria bas­ca) -, várias pes­soas (sobre­tu­do por­tu­gue­ses e bas­cos) jun­ta­ram-se ao fim da tar­de na bai­xa de Lis­boa para con­fra­ter­ni­za­rem e come­mo­ra­rem o dia da Pátria dos bas­cos. O pro­gra­ma começou por incluir uma ani­ma­da ses­são de tri­ki­ti­xa (tipo de acor­deão) e uma não menos ani­ma­da kale­ji­ra (cor­te­jo) pelas ruas da bai­xa (mui­to aplau­di­da por outros bas­cos e tam­bém alguns espanhóis em pas­seio pela cida­de). A isso seguiu-se um jan­tar e uma eus­kal jaia (fes­ta bas­ca) na Voz do Ope­rá­rio, que reuniu cer­ca de meia cen­te­na de pes­soas e se pro­lon­gou pela noi­te fora.

Artikulua gustoko al duzu? / ¿Te ha gustado este artículo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *