[Fotos] Soli­da­rie­da­de com Eus­kal Herria por oca­sião do Abe­rri Egu­na e do 37.º ani­ver­sá­rio do 25 de Abril

Ontem, a Asso­ciação de Soli­da­rie­da­de com Eus­kal Herria par­ti­ci­pou, mais uma vez, no des­fi­le come­mo­ra­ti­vo da revo­lução de 25 de Abril de 1974 rea­li­za­do em Lis­boa, na defe­sa dos valo­res da liber­da­de, da inde­pen­dên­cia, da sobe­ra­nia dos povos e do socialismo.
Este ano, vol­tá­mos a con­tar com a par­ti­ci­pação de um bom núme­ro de acti­vis­tas e ami­gos, que des­ce­ram a Ave­ni­da da Liber­da­de divi­di­dos em dois gru­pos, um deles seguin­do uma fai­xa em que se lia «País Bas­co. Inde­pen­dên­cia e Socia­lis­mo» e o outro atrás da fai­xa com a ins­crição «Bas­ta de pri­sões e tor­tu­ra. País Bas­co livre e socialista».
Para além dis­so, os acti­vis­tas e demais gen­te soli­dá­ria com Eus­kal Herria exibi­ram, ao lon­go do per­cur­so, iku­rri­ñas, ban­dei­ro­las a favor do repa­tria­men­to dos pre­sos polí­ti­cos, uma enor­me ban­dei­ra da Eus­kal Herria anti­fa­xis­ta e pan­car­tas em que se denun­cia­va o cer­cea­men­to das liber­da­des polí­ti­cas e civis dos cida­dãos bas­cos, a repres­são, as ile­ga­li­zações e a tor­tu­ra a que são submetidos.
«Inde­pen­den­tzia», «borro­ka da bide baka­rra» (a luta é o úni­co caminho), «En Espa­ña se tor­tu­ra como en la dic­ta­du­ra» ou «Por­tu­gal e País Bas­co, fas­cis­mo nun­ca mais!» foram as pala­vras de ordem mais ouvi­das, que se inten­si­fi­ca­ram à pas­sa­gem pelo Con­su­la­do de Espanha. Nes­sa altu­ra, os soli­dá­rios com o País Bas­co vira­ram tam­bém as fai­xas de modo a fica­rem de fren­te para essa repre­sen­tação ins­ti­tu­cio­nal e ergue­ram as ban­dei­ras bem alto, por entre aplau­sos e cra­vos ergui­dos. Os aplau­sos foram, aliás e tal como em anos ante­rio­res, cons­tan­tes ao lon­go do percurso.
Pela nos­sa par­te, a soli­da­rie­da­de man­tém-se e refo­rça-se. Lem­bra­mos, mais uma vez e faze­mos ques­tão dis­so, que o País Bas­co não caminha só!
Agra­de­ce­mos a pre­se­nça e o apoio de todos.
No dia 24 – Abe­rri Egu­na (Dia da Pátria bas­ca) -, várias pes­soas (sobre­tu­do por­tu­gue­ses e bas­cos) jun­ta­ram-se ao fim da tar­de na bai­xa de Lis­boa para con­fra­ter­ni­za­rem e come­mo­ra­rem o dia da Pátria dos bas­cos. O pro­gra­ma começou por incluir uma ani­ma­da ses­são de tri­ki­ti­xa (tipo de acor­deão) e uma não menos ani­ma­da kale­ji­ra (cor­te­jo) pelas ruas da bai­xa (mui­to aplau­di­da por outros bas­cos e tam­bém alguns espanhóis em pas­seio pela cida­de). A isso seguiu-se um jan­tar e uma eus­kal jaia (fes­ta bas­ca) na Voz do Ope­rá­rio, que reuniu cer­ca de meia cen­te­na de pes­soas e se pro­lon­gou pela noi­te fora.

Artikulua gustoko al duzu? / ¿Te ha gustado este artículo?

Share on facebook
Share on Facebook
Share on twitter
Share on Twitter

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.